Só mais um site WordPress.com

>

Oláá (:
Bem, vou publicar um texto aqui, mas que só posso mesmo publicar porque o blogue propriamente dito já não pertence ao conceito ‘sala de aula’…. E, se para o ano o voltarmos a trabalhar em Área de Projecto, que esteja datado que o publiquei nas férias (: Desculpem o recurso a nomes desapropriados, malcriados até; mas liguem apenas ao sentimento e profundidade com que foi escrito. Obrigadaa (:

Só me apetecia mandar tudo pelo ar. Não sabia o que se passava comigo; parecia que levara eternidades à espera deste dia, e que agora só me apetecia que tudo simplesmente se fode***.
Sim, porque a vida é fod*. Queria perceber o que se passa; se estavas chateado comigo, se me falas, se…se, se, se.
PORRA!!
O dia de hoje não é nada, nada sem ser um grão de areia no meio do tudo.
Nada além do esperar uma mensagem nunca recebida, uma conversa não desenvolvida, nada, NADA!
Primeiro, matas alguém.
Matas a sua alegria. Depois, vais morrendo pouco a pouco,
como que seguindo as pegadas.
E depois chegas à conclusão que podes não saber o que queres,
mas sabes bem o que não queres; não queres viver neste mundo de merd*
em que só existe uma hipocrisia do cara***.
Cansas-te de andar vestida;
sim, para quê ter trabalho a arranjar algo que não passa de ti?!
Cansas-te de falar com as pessoas.
Para quê? Correrás sempre o risco de que aquela merd* a
que chamamos de amor afecte, e que te magoe a ti ou ao outro.
Cansas-te de viver, porque parece que essa merd*,
aparentemente boa, só acaba com a vida de quem tu mais gostas.
Cansas-te de respirar,
porque deixa de ser algo que fazes naturalmente para passar a ser
algo que quase te arrebenta os pulmões.
WRAAAA
o peso da merd* da idade, da merd* das responsabilidades, da merd* das memórias, da merd* dos actos, da merd* das palavras.
Tudo anda à volta do mesmo ciclo sem fim;
MERD*, aquilo que tu pisas e que acabas por achar ser.
Chegar à conclusão que as regras existem para ser quebradas,
e que, mesmo que não seja o correcto,
nada do que fazes será o certo…por isso…de que importa?!
Errar por errar….que se FOD*.
É isso, que se fod* tudo.
Que se fodam as responsabilidades, que se fod** as regras,
as leis, o respeito, o sistema, que se fod** as opiniões!!
Que morra eu, tu, que o mundo acabe e que nada mais venha;
não, Deus não existe.
Se existisse, algo que divino me rodearia, mas não.
Sou só eu, e toda a merd* que espalho à volta.
Sou só eu, a merd* e o resto que se fod*.
Diabo….nesse acredito.
O mundo é um inferno colassal que não tardará a ter um final,
a desgraça à qual este acha graça, a merd* em que ninguém se preza,
o teatro em que o último acto já deviria ter chegado.
Por isso, chega de desgraça, de trevas, de merd** e de fingimentos;
vem, podes vir
. Acaba com esta merd* de qual toda a gente decente já se fartou;
acaba com o mundo, leva-o ainda mais para o fundo,
queima a podridão, e todos os que nele habitam, sem coração.
Sim, porque o amor já comeu a alegria,
comeu o sorriso, levou-me o papel e a caneta sem me poder
despedir, levou-me a alma, levou-me o coração,
deixou-me despida de responsabilidade,
de planos, de tudo; a vida comeu-me a agenda,
fez-me desaparecer o destino,
sofrer mais do que se levasse com o cinto,
comeu-me o dicionário, a memória, o meu nome,
a minha identidade, o meu b.i, a minha cidade,
a minha esperança, a minha infância, tudo.
A vida juntou-se ao amor para me deixar vazia,
analfabeta, burra, sozinha, isolada, a chorar.
A vida deixou-me apenas com uma palavra para a brindar:
que se FOD*. Um dia, apenas o vazio me irás devorar:
finalmente, o mundo vai acabar.
Qátiia#

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s